COFIT Comité Organizador de Festivais Internacionais da ilha Terceira

Grupos de Folclore da Ilha Terceira

Grupo de Baile da Canção Regional Terceirense

O Grupo de Baile da Canção Regional Terceirense foi fundado na Sociedade Recreio dos Artistas da cidade de Angra do Heroísmo. Fez a sua primeira apresentação pública no dia 16 de Julho de 1966 com base numa ideia original do músico Henrique Borba a que a poetisa Maria Francisca Bettencourt (Maria do Céu) deu forma.

É o mais antigo Grupo de Folclore em actividade na Ilha Terceira.

Durante treze anos o Grupo permanece ligado à “Sociedade Recreio dos Artistas” e actua em todas as freguesias rurais da Ilha Terceira, nos clubes e sociedades de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória, a bordo dos paquetes “Funchal” e “Angra do Heroísmo”, nos clubes dos destacamentos norte-americano e português da Base das Lajes.

Em 1979 torna-se um grupo autónomo.

Em 1981 despe as roupas estilizadas que usara até então e veste uma indumentária representativa da forma de trajar das várias camadas sociais dos séculos XVIII a meados do século XX

Em 1986 constitui-se como associação conforme escritura pública lavrada no Cartório Notarial de Angra do Heroísmo pelo notário João Farinha Alves.

Editou em vinil quatro discos de curta duração, um de longa duração e um CD.

Conta com participações em vários programas de rádio, televisão e, no cinema, colaborou e participou no filme de Luís Filipe Rocha “Adeus Pai”.

Nos Açores deslocou-se às ilhas do Faial, Santa Maria e Flores.

Fora da região, no continente português, participou em mais de uma centena de festivais nacionais e internacionais de folclore, de norte a sul do país de entre os quais se destaca pela sua projeção, o “FESTINATEL”, o de “Celestino Graça” em Santarém, e o “Festival Nacional de Folclore do Algarve” todos por duas vezes.

Como representante de Portugal participou em importantes festivais em: Espanha, França, Suíça, Brasil e Holanda. Deslocou-se ainda ao Canadá e Estados Unidos onde se apresentou como mensageiro da saudade junto das comunidades açorianas da diáspora.

Deslocou-se ainda ao continente, como convidado especial dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra para participar, especificamente, em espetáculos no “Teatro Gil Vicente” daquela cidade e no “Coliseu dos Recreios em Lisboa”, sendo este último destinado à angariação de fundos para as obras de reconstrução do Chiado.

Em 1984 participou no “I Festival Internacional de Folclore dos Açores” mantendo uma relação próxima com o COFIT com quem colabora, por vários anos, na organização dos festivais. Em 1996 é convidado de honra do “XIIº Festival Internacional de Folclore dos Açores” onde é publicamente homenageado pela passagem do seu 30º aniversário, bem como pelos “serviços prestados à causa do Folclore.

Participou em dois congressos da Federação do Folclore Português, no 4º Simpósio Internacional “O Turismo e as Cidades Património Mundial - Desafios e Oportunidades”, no colóquio “A voz e as Cordas nos Instrumentos Tradicionais” em Santarém, no Seminário Internacional de Cultura Popular: “Etnografia: Preservar Passados Presentes” promovido pelo INATEL.

Atuou perante Suas Excelências os Presidentes da república General Ramalho Eanes e Dr. Jorge Sampaio, para o então primeiro-ministro Dr. Mário Soares, para vários Ministros da República e presidentes do Governo Regional dos Açores.

Por unanimidade da Assembleia Municipal de Angra do Heroísmo, foi-lhe atribuída a “Medalha de Prata de Mérito Cultural” do município.

É declarado Instituição de Utilidade Pública pelo Governo Regional dos Açores.

Foi distinguido pela Confraria do Vinho Verdelho dos Biscoitos sendo entronizado como “Confrade de Mérito”.

Foi homenageado pela Junta de Freguesia de S. Bento.

Do vasto calendário de eventos próprios que realiza anualmente destacam-se “A Ver se o Menino Mija” e a “Festa da Vinha e do Vinho dos Biscoitos” ambos a completarem 25 anos.

Tem em funcionamento desde 1996 uma escola de “Viola da Terra” e “Violão”.

O Grupo é constituído actualmente por 12 pares de bailadores, três cantadores, cinco cantadeiras, quatro tocadores de “Viola-da-Terra” e cinco tocadores de “violão”.

É CCD do INATEL e membro da Federação do Folclore Português

 


URL's:
Facebook

Morada:

Ladeira de São Bento, 59/61
9700-179 Angra do Heroísmo

Email:
gbcrt@sapo.pt

Telefone:
(+351) 914 725 397 / (+351) 967 086 689 / (+351) 960 346 133


Fotografia

Top